Homem processa Apple e pede US$ 2 trilhões de indenização

Quantia trilionária é maior que o PIB do Brasil em 2019. Ele afirma que a fabricante usou seu iPhone 7 para implementar novos recursos no iOS 12.

Homem pede indenização trilionária por causa do iPhone 7 (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Um homem processou a Apple e está pedindo a quantia de US$ 2 trilhões (R$ 9,8 trilhões) de indenização. Raevon Terrell Parker alega que seu iPhone 7 foi usado para descobrir novas funções e que estas novidades foram implementadas no lançamento do iOS 12. O montante equivale a um valor maior que o Produto Interno Bruto do Brasil. De acordo com o IBGE, o PIB somou R$ 7,3 trilhões em 2019.

O caso corre nos tribunais americanos desde março do ano passado, mas só agora veio a público devido a um novo ajuizamento realizado em 1º de junho.

Raevon Terrell Parker alega que levou seu iPhone 7 para o conserto porque o celular não estava funcionando corretamente. Parker afirma que a Apple Store da Saint Louis Galleria realizou o reparo e devolveu o smartphone informando que o telefone teria novas funções.

No entanto, ele fez um documento de próprio punho dizendo que a Apple teria trocado os aparelhos porque descobriu novos recursos em seu iPhone que foram usados para o desenvolvimento do iOS 12.

Aditivo ao processo de março de 2019 em que Parker faz uma alegação em próprio punho — Foto: Reprodução/Apple Insider
Aditivo ao processo de março de 2019 em que Parker faz uma alegação em próprio punho — Foto: Reprodução/Apple Insider

As novas funções informadas por Parker incluem a chamada em grupo no FaceTime, comunicação mais rápida entre dispositivos e a opção de ignorar informações na tela de carregamento inicial.

Para comprovar a afirmação, o solicitante explicou que o celular que recebeu da Apple não veio com suas configurações pessoais, forçando-o a restaurar senhas e reinstalar as compras feitas na App Store.

Parker alega que seu celular é o precursor dessas descobertas e por isso pede uma indenização trilionária. Ele exigiu que a Apple pagasse US$ 1 trilhão devido ao lançamento do iOS 12 e mais US$ 1 trilhão devido ao seu iPhone 7 ser um smartphone de valor inestimável por causa dos novos recursos que ele apresentava. Além disso, indicou um montante em aberto para os danos causados à sua mentalidade.

Valor da indenização exigido por Parker em processo de março de 2019 (Foto: Reprodução/Apple Insider)
Valor da indenização exigido por Parker em processo de março de 2019 (Foto: Reprodução/Apple Insider)Valor da indenização exigido por Parker em processo de março de 2019 (Foto: Reprodução/Apple Insider)

O total das exigências apresentada no processo de março de 2019 chegou a US$ 2 trilhões, mas o tribunal o julgou como improcedente após a apelação da Apple. A fabricante informou que Parker não tinha apresentado nenhuma queixa na época do conserto.

Entretanto, o processo foi retomado em 1 de junho deste ano sob novas alegações de Raevon Terrell Parker. Ele agora passou a reivindicar patentes do iOS 12 e do iOS 13.Para este novo processo, Parker está pedindo US$ 1 trilhão. O novo valor, segundo ele, vai indenizá-lo quanto à hospitalizações, viagens, angústias, humilhação, constrangimento e difamação de caráter. Ele ainda alega que a motivação é “não ser rotulado como louco”.

*TechTudo