Casos de sarampo são confirmados em funcionários de hospital referência no tratamento de câncer

Hospital de Jaú (SP) que recebe pacientes de todo o país confirmou três casos positivos e 41 suspeitos. Atendimentos eletivos (não-urgentes) estão suspensos. Santa Casa da cidade também afastou funcionários.

Hospuital Amaral Carvalho, de Jaú, possui 2 mil funcionários e recebe pacientes de todo o país — Foto: TV TEM/Reprodução

Hospuital Amaral Carvalho, de Jaú, possui 2 mil funcionários e recebe pacientes de todo o país — Foto: TV TEM/Reprodução

O Hospital Amaral Carvalho, de Jaú (SP), referência nacional no tratamento do câncer, anunciou nesta quarta-feira (23) que subiu para três os casos confirmados de sarampo entre funcionários e para 41 as situações de saúde consideradas suspeitas.

Todos esses funcionários foram afastados por um período de dez dias e, por isso, consultas e atendimentos eletivos (não-urgentes) foram suspensos. A direção do hospital destaca que os atendimentos de urgência e emergência estão mantidos.

Além das consultas eletivas, o hospital jauense, que recebe pacientes de todo o país, também anunciou a suspensão de exames como raio-x, endoscopia, ultrassonografia e ressonância magnética.

Outro procedimento que também está suspenso, explica o infectologista João Gabriel Campos, é o de radioterapia, porém, apenas o da modalidade “programada”.

“Temos aqui a radioterapia de urgência e a programada, e agora nesta fase apenas as de urgência serão feitas. Aquela [radioterapia] que complementa um tratamento cirúrgico ou uma quimioterapia será remarcada, sem prejuízo ao paciente”, explica o infectologista.

Funcionários com febre, por exemplo, integram a lista dos que vêm sendo afastados para preservar a segurança dos pacientes e de outros colaboradores. A medida será mantida até que sejam divulgados os resultados de todos os exames.

Segundo o hospital, todos os funcionários foram orientados através de informes, divulgados desde a semana passada, a apresentar a carteira de vacinação pessoal e de familiares.

Segundo o hospital, que conta com cerca de 2 mil funcionários, outras medidas de proteção tomadas é a obrigação de que todos na unidade usem máscaras e a redução nas visitas.

Santa Casa mantém atendimentos

Outro importante hospital de Jaú, a Santa Casa, também anunciou o afastamento de funcionários por causa do sarampo. Na unidade há um caso confirmado e outros sete considerados suspeitos, aguardando resultado de exames.

No entanto, segundo a assessoria de imprensa do hospital que possui cerca de 1,4 mil funcionários, os casos de sarampo podem ser de funcionários que também trabalham no Amaral Carvalho.

Na Santa Casa, porém, a direção ainda não cancelou os atendimentos. Apenas os cursos técnicos que acontecem na unidade foram suspensos, como forma de diminuir a circulação de pessoas no local. O tempo de visitas também foi reduzido.