Idosa de 79 anos é atacada por tubarão na Praia Grande em Ubatuba, SP

Turista teve um ferimento de cerca de 25 centímetros na perna. Ataque de tubarão é o segundo em menos de um mês na cidade. Confirmação do caso foi feita pela Unesp, após análise das imagens do ferimento e depoimento da vítima.

Praia Grande é a mais movimentada em Ubatuba — Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda

Praia Grande é a mais movimentada em Ubatuba — Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda

Uma idosa de 79 anos foi atacada por um tubarão na Praia Grande, em Ubatuba, litoral norte de São Paulo. O caso é o segundo registrado na cidade em menos de um mês — no início de novembro, um turista francês também foi atacado por um tubarão (relembre o caso aqui). As informações são do Portal g1.

O novo ataque de tubarão foi confirmado pela Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) e a suspeita é de que a vítima tenha sido atacada por um tubarão-tigre ou cabeça-chata, que costumam ser de porte médio e estão presentes nas águas paulistas.

A vítima é de Piranguinho (MG) e estava na cidade para o feriado de Proclamação da República. Ela estava na Praia Grande, a mais buscada por turistas em Ubatuba, com a família no último domingo (14) quando foi atacada pelo animal na água.

Atingida na perna

Ilustração do ferimento da vítima atacada por um tubarão em Ubatuba — Foto: Divulgação/Unesp
Ilustração do ferimento da vítima atacada por um tubarão em Ubatuba — Foto: Divulgação/Unesp

A idosa teve um corte de cerca de 25 centímetros de extensão na perna. De acordo com a prefeitura, ela foi socorrida e levada para a Santa Casa, teve o ferimento suturado e depois foi liberada.

Já no hospital a família da vítima alegava que havia sido um ataque de tubarão.

As imagens do ferimento foram encaminhadas ao professor Otto Bismark, da Unesp, especialista em tubarões. Segundo o especialista, as características do ataque descrito pela vítima e a análise do ferimento comprovaram que era, de fato, um tubarão.

Em nota, Bismark explicou que “o agente causador do trauma foi uma espécie de tubarão de médio a grande porte, com cabeça arredondada, focinho curto”.

Bismark também apontou que, pelas características dos dentes, a idosa foi vítima ou de um tubarão-tigre ou de um tubarão cabeça-chata. As duas espécies se alimentam de peixes de porte médio, são comuns no litoral paulista e usam a costa – próximo à praia – para alimentação e busca de áreas adequadas para reprodução.

Este é o segundo ataque de tubarão na cidade neste mês. Após o feriado de Finados, um turista francês também foi atacado por um tubarão em Ubatuba.

Nesse caso, no entanto, ainda não foi identificado o que poderia ter causado o ataque, que é incomum no litoral norte. Há pelo menos trinta anos a região não registrava ataques de tubarão. Os pesquisadores afirmam que irão apurar os motivos que levaram aos ataques.