Homem se revolta com comerciante após pedido para usar máscara e danifica sorveteria em Campinas; VÍDEO

‘Faz alguma coisa para você ver se eu não meto a mão na sua cara’, disse o rapaz para a dona do estabelecimento. Mulher se recusou a vender o produto caso ele não colocasse a máscara de maneira correta.

Homem se descontrolou após comerciante pedir para ele usar máscara corretamente (Foto: Reprodução)

Homem se descontrolou após comerciante pedir para ele usar máscara corretamente (Foto: Reprodução)

Um homem se revoltou com uma comerciante, após uma discussão sobre o uso correto de máscara, em uma sorveteria no bairro Flamboyant, em Campinas (SP). Um cliente que estava no estabelecimento gravou a confusão. Assista ao vídeo abaixo.

A dona da sorveteria afirmou que pediu para que o homem colocasse a máscara cobrindo nariz. O objeto protege contra o contágio do novo coronavírus e é obrigatório em qualquer estabelecimento público do município, mas estava apenas no queixo, o que não é recomendado por autoridades de saúde.

Depois do cliente ter se recusado a usar a máscara corretamente, a comerciante também se recusou a vender o produto, o que revoltou o homem. A partir daí, ele começou uma sequência de agressões verbais, chamando a funcionária de “palhaça”, “lixo”, apontando o dedo constantemente e falando uma série de palavrões e ameaças.

“Faz alguma coisa comigo para você ver se eu não meto a mão na sua cara. Fala um ‘a’ para você ver o que você vai arrumar. Fica olhando aí que você vai ver o que você vai arrumar. Está achando que é comédia aqui? Você não sabe onde você está não”, disse o homem.

Antes de sair da sorveteria, ele ainda chutou um objeto da loja e pisou em um cone que estava na porta. A mulher informou que vai registrar um boletim de ocorrência. Imagens da câmera de segurança também serão entregues à polícia. O caso aconteceu no último sábado (14).

Em contato com a EPTV, afiliada da Rede Globo, o homem afirmou que tem um vídeo que mostra que ele foi agredido primeiro pela mulher, recebendo tapas no braço, e que também vai registrar um boletim de ocorrência contra a comerciante e a sorveteria.

*Com informações da EPTV