Esposa mata a facadas marido que tentava enforcá-la com uma enxada em SP

Mulher foi solta por se tratar de legítima defesa. Caso ocorreu em Praia Grande, no litoral paulista

Caso foi registrado na Delegacia de Praia Grande (SP) — Foto: Andressa Barboza/G1

Caso foi registrado na Delegacia Sede de Praia Grande, SP — Foto: Andressa Barboza/G1

Um homem de 36 anos foi morto com uma facada na axila, desferido pela própria esposa que tentava se defender de suas agressões, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Ele tentava enforcá-la com o cabo de uma enxada quando a mulher o golpeou. Ela chegou a ser detida, mas foi solta por ter sido considerado legítima defesa, como informou a Polícia Civil nesta sexta-feira (14). A informação é do portal G1.

O caso ocorreu na madrugada desta quinta-feira (13). Policiais militares foram acionados por conta de uma briga entre um casal no bairro Trevo. Segundo o boletim de ocorrência, a esposa tentou impedir que o marido, usuário de drogas, saísse de casa, alegando que ele ficava agressivo quando estava sob efeito dos entorpecentes.

Conforme o depoimento da mulher, ele ‘se enfureceu’ após ela pedir para que ele ficasse em casa e começou a agredi-la. A esposa ainda relatou aos policiais que ele tentou enforca-la com uma enxada durante a discussão, colocando o cabo na frente de seu pescoço e puxando. A vítima gritou por socorro e o irmão dela, que mora em frente à residência do casal, foi ajudá-la. Apesar da tentativa, ele levou uma cotovelada do homem.

Quando o esposo atingiu o irmão da vítima, ela viu uma faca na cintura dele e a puxou, desferindo um golpe como forma de parar a agressão. A mulher acreditou que tinha atingido a perna do homem, e mesmo depois do golpe ele ainda puxou os cabelos da companheira até o chão.

Entretanto, o golpe desferido atingiu a região da axila do homem. Apesar de ser atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ele não resistiu ao ferimento.

Segundo a polícia, apesar de não ter contra ele nenhum boletim por violência doméstica, o agressor era procurado pela Justiça por outro crime, após um mandado de prisão expedido em outubro de 2019.

Após acionada a Polícia Civil, a esposa foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML), onde um laudo constatou a agressão do marido. Diante dos fatos apresentados, a mulher não foi presa, por se tratar de legítima defesa. A faca e a enxada foram apreendidas e o caso registrado como homicídio simples na Delegacia Sede de Praia Grande.