Amigo de rapaz picado por naja deixa a cadeia no Distrito Federal

Estudante de veterinária Gabriel Ribeiro foi preso há dez dias por suspeita de ajudar o colega Pedro Krambeck a manter serpentes escondidas.

Naja picou estudante, que se recuperou e está preso (Foto: Ivan Mattos/Zoológico de Brasília)

Naja picou estudante, que se recuperou e está preso (Foto: Ivan Mattos/Zoológico de Brasília)

Após uma decisão da Justiça, o estudante de medicina veterinária Gabriel Ribeiro de Moura, amigo do jovem que foi picado por uma naja e foi hospitalizado no Distrito Federal, deixou a cadeia em Brasília nesta sexta-feira (31).

Gabriel Ribeiro de Moura havia sido preso no último dia 22, por suspeita de integrar um esquema criminoso voltado à prática de crimes ambientais, segundo a polícia. O rapaz foi detido na operação “Snake”, que significa cobra, em inglês.

A 1a Vara Criminal do Gama atendeu a pedido da defesa, que argumentou que Gabriel Ribeiro de Moura colabora com as investigações e permanece à disposição das autoridades, expediu o alvará de soltura, cumprido durante a madrugada.

Pedro Krambeck, que foi picado por uma serpente e ficou entre a vida e a morte, permanece atrás das grades. Hoje, o rapaz vai prestar um novo depoimento e poderá falar sobre um suposto esquema de tráfico de animais silvestres.

Krambeck é acusado de esconder 16 serpentes encontradas num haras em Planaltina e abandonar uma naja em um shopping do Distrito Federal.

*R7.com

VEJA TAMBÉM