Menino que atuava como ‘Homem-Pateta’ se arrependeu, diz delegado

Ao ser levado para delegacia de Sorocaba, menino percebeu gravidade das ameaças à colegas de escola, que ele considerava se tratar de ‘brincadeira’.

Caso foi encaminhado à Vara da Infância e Juventude de Sorocaba (Foto: Reprodução / Record TV)

(Foto: Reprodução / Record TV)

O menino de 12 anos identificado pela Polícia Civil como uma das pessoas por trás dos perfis do “Homem Pateta“, que estariam incitando crianças ao suicídio e automutilação, demonstrou arrependimento após ameaçar colegas da sua escola em Sorocaba, no interior de São Paulo.

A criança foi identificada após dezenas de denúncias registradas na Delegacia Seccional de Sorocaba, que periciou os aparelhos das crianças e descobriu o celular utilizado pelo menino com o objetivo de ameaçar outras crianças pelas redes sociais, usando o personagem para amedrontar ainda mais suas vítimas.

Ao ser levado para a delegacia, o menino percebeu a gravidade das ameaças, que viu como “brincadeira” com colegas da escola, de acordo com o delegado assistente da Seccional da Polícia de Sorocaba, Rodrigo Ayres.

“Em um primeiro momento ele achava que era uma brincadeira. Depois, quando esteve na delegacia, ele ‘tomou pé’ da repercussão e pareceu arrependido. Os pais também desconheciam que ele estava realizando este ato infracional”, contou o delegado.

O menino teria começado a fazer as ameaças após assistir a um vídeo na internet, no qual se baseou para enviar as mensagens. Ainda de acordo com o delegado, a criança passou então a coletar números de colegas da escola, para depois iniciar conversas com seus alvos por aplicativos de mensagens, sob a figura do “Homem-Pateta”.

Nenhuma das crianças cedeu aos desafios apresentados. Com as denúncias encaminhadas à polícia, a investigação encontrou o menino e apreendeu seu celular. O caso foi encaminhado à Vara da Infância e Juventude de Sorocaba, que vai julgá-lo.

Caso seja considerado culpado, por ter menos de 18 anos, ele cumprirá medida socieoeducativa, com possibilidade de privação da liberdade limitada em até três anos. O menino pode responder pelo crime de instigação a suicídio e ameaça.

Com centenas de perfis nas redes sociais se identificando como o personagem e denúncias em vários estados do Brasil, a polícia de Sorocaba ainda monitora se outras pessoas da cidade podem estar incitando crianças à automutilação e ao suicídio “Até agora só tivemos o caso dele, não tivemos outros perfis usando o ‘Homem-Pateta’, mas estamos atentos sim, em relação aos boletins de ocorrência que estão sendo registrados”, finalizou o delegado.

*R7.com