Corpo de Asa Branca deixa Assembleia Legislativa de São Paulo

Locutor de rodeios será enterrado na cidade de Tiriúba, no interior paulista, onde nasceu; ele morreu aos 57 anos, vítima de um câncer na mandíbula.

Amigos do locutor tocaram berrante na saída do velório Francisco (Foto: Cepeda/AgNews)

Amigos do locutor tocaram berrante na saída do velório Francisco (Foto: Cepeda/AgNews)

O corpo de Asa Branca, que morreu nesta terça-feira (4), deixou a Assembleia Legislativa de São Paulo no início da tarde desta quarta-feira (5). A informação é do portal R7.

O locutor de rodeios será enterrado na cidade de Tiriúba, no interior paulista, onde ele nasceu.

Na saída do velório realizado na Assembleia, familiares e amigos se despediram de Asa Branca ao som de um berrante.

Sandra dos Santos, mulher do artista, precisou ser amparada durante o velório e se emocionou ao falar das homenagens feitas para o marido. “Ele merece, sempre foi muito querido. Ele  deixou um legado muito grande”, disse em entrevista para o Balanço Geral SP.

Asa Branca morreu aos 57 anos, vítima de um câncer na mandíbula e uma infecção causada pelo rompimento dos tumores.

O anúncio da morte foi feito na página oficial do artista nas redes sociais. “É com muito pesar que informo o falecimento do nosso querido Waldemar Ruy Asa Branca dos Santos”, disse o comunicado.

O locutor de rodeios, que também era portador do vírus HIV, estava internado no Instituto do Câncer, em São Paulo, desde o dia 25 de janeiro. Nos últimos dias, o estado de saúde do artista já era bem crítico. No domingo, teve piora no quadro clínico. O locutor já se encontrava totalmente sedado a com saturação baixa. A alta dosagem de morfina que vinha tomando desde a sexta-feira (28) também já não foi suficiente para aliviar as dores. “É muito difícil esses últimos momentos”, disse Sandra dos Santos, mulher do locutor, na ocasião. “Ele já está indo descansar nos braços de Jesus. Lutou muito pela vida, é um herói”, acrescentou.