Justiça determina exame de sanidade mental para esfaqueador

Eduardo Liboni Sella, de 36 anos, desferiu 12 golpes de faca contra a vítima.

Ana Silvia de Almeida, de 65 anos (Foto: Arquivo Pessoal)

Ana Silvia de Almeida, de 65 anos (Foto: Arquivo Pessoal)

A Justiça de Ribeirão Preto através de decisão da juíza Isabel Cristina Alonso Bezerra Zara, da 2ª Vara do Júri da Comarca, confirmou que sejam realizados exames para apurar “incidente de insanidade mental” do tecnólogo de informações e analista de sistemas Eduardo Liboni Sella, de 36 anos, acusado de esfaquear Ana Silvia de Almeida, de 65 anos, que estava internada na Santa Casa de Misericórdia e morreu nesta terça-feira (14). A informação é da Rádio Thathi.

O crime ocorreu nas primeiras horas da manhã do último dia 4, na Praça da Bicicleta, zona Sul de Ribeirão Preto (SP). (Assista o vídeo aqui)

Os exames poderão diagnosticar se o indiciado é imputável, ou não, e dependendo do resultado, se responderá pela acusação na Justiça.

A perícia foi solicitada pela defesa do acusado, que argumentou que o cliente é portador de esquizofrenia paranoide, em tratamento da doença desde os 15 anos de idade.

No despacho da Juíza foi determinado que o Núcleo de Perícias do Fórum de Ribeirão Preto faça a indicação de dois médicos e agende um dia e horário para realização do exame.

Constatada a insanidade mental, ele não irá responder pelo crime e deverá ser internado em uma clínica psiquiátrica, conforme resolução do Ministério Público de São Paulo. O exame tem prazo para ser concluído em até 45 dias.

Eduardo Liboni está preso no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Ribeirão Preto.
Eduardo Liboni está preso no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Ribeirão Preto.