Bebê levado morto a hospital do litoral de SP com marcas de soco e mordida vai ser velado em Bauru

Mãe e padrasto do bebê foram presos em flagrante após criança ser levada sem vida a hospital em Praia Grande (SP). Unidade de saúde constatou mordida no rosto e diversas fraturas no corpo e chamou a polícia.

Anthony Daniel de Andrade Moraes, de um ano e três meses, morreu após socos e mordidas; a mãe e o padrasto foram presos em Praia Grande (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

Anthony Daniel de Andrade Moraes, de um ano e três meses, morreu após socos e mordidas; a mãe e o padrasto foram presos em Praia Grande (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

O bebê de um ano e três meses que foi levado morto pelos pais a um hospital em Praia Grande, litoral paulista, com marcas marcas de soco e mordida vai ser velado em Bauru (SP) nesta terça-feira (7). As informações são do portal G1.

Segundo a família, o corpo de Anthony Daniel de Andrade Moraes está previsto para chegar na cidade por volta das 17h. O velório vai ser no Centro Velatório Terra Branca. Já o enterro está marcado para as 8h30 de quarta-feira (8), no Cemitério Redentor.

De acordo com a empresa responsável pelo cemitério de Bauru, a prefeitura ofereceu à família de Anthony um sepultamento assistencial, doando um jazigo para enterrar o menino.

A mãe e o padrasto do bebê foram presos em flagrante, na manhã de segunda-feira (6), suspeitos de matarem a criança. O menino foi levado pelo rapaz de 22 anos à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Samambaia por volta das 23h40 de domingo (5). Segundo a unidade de saúde, a criança estava sem vida quando chegou.

A polícia foi chamada depois que os enfermeiros de plantão perceberam sinais de agressão no corpo do menino. De acordo com laudo médico, o bebê apresentava diversas fraturas, uma mordida no rosto e hematomas pelo corpo.

Questionados sobre os ferimentos de Anthony, segundo a polícia, o casal se contradisse, dizendo primeiro que não lembravam dele ter se machucado e, já na delegacia, afirmando que ele havia caído há dois dias do alto de uma escada em formato ‘caracol’ na casa onde residem.

O padrasto foi detido por homicídio triplamente qualificado e a mãe por falso testemunho, com fiança fixada em dez salários mínimos. O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil de Praia Grande.

Mãe e padrasto são suspeitos de agredirem bebê em Praia Grande (SP) — Foto: Reprodução/Facebook
Mãe e padrasto são suspeitos de agredirem bebê em Praia Grande (SP) — Foto: Reprodução/Facebook