IML libera corpo de prefeito assassinado a tiros em Ribeirão Bonito

Chiquinho Campaner (PSDB) estava em um carro com o chefe de gabinete e um amigo, que também foram baleados.

O prefeito de Ribeirão Bonito (SP), Francisco José Campaner (PSDB) — Foto: Reprodução/Facebook

O prefeito de Ribeirão Bonito (SP), Francisco José Campaner (PSDB) — Foto: Reprodução/Facebook

O corpo do prefeito de Ribeirão Bonito (SP), Francisco José Campaner (PSDB), conhecido como Chiquinho Campaner, foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) na manhã desta sexta-feira (27). O velório será na prefeitura, o horário ainda não foi definido. As informações são do portal G1.

Campaner, de 57 anos, foi assassinado com quatro tiros na tarde de quinta-feira (26). A Polícia Civil investiga o caso. A motivação e a autoria do crime ainda são desconhecidos.

O prefeito estava em um carro acompanhado do chefe de gabinete, Edmo Gonçalo Marchetti, e do amigo Ary Santa Rosa, que também foram baleados.

Marchetti foi socorrido para a Santa Casa de São Carlos, onde continua internado em estado estável. Já Rosa foi atendido e liberado, informou o hospital.

O crime

Prefeito de Ribeirão Bonito foi morto a tiros em estrada de terra na tarde de quinta-feira (26) — Foto: Reprodução/EPTV
Prefeito de Ribeirão Bonito foi morto a tiros em estrada de terra na tarde de quinta-feira (26) — Foto: Reprodução/EPTV

O crime aconteceu em uma estrada de terra na zona rural, na entrada do município. Segundo o delegado Reinaldo Lopes Machado, as duas vítimas contaram que foram baleadas quando deixaram uma chácara.

“Cerca de 300 metros depois, havia confluência. O prefeito dirigia e reduziu a velocidade, uma pessoa que estava no matagal de tocaia efetuou os disparos”, disse o delegado.

Os tiros atingiram a cabeça, o peito e o corpo do prefeito que morreu no local. Os outros dois feridos foram socorridos para a Santa Casa de São Carlos.

O lavrador Claudinei Bonani foi o primeiro a chegar ao local do crime. “Vi o prefeito caído, juntamente com o Edmo [chefe de gabinete], pedindo socorro”.

Investigação

Segundo a Polícia Civil, o prefeito não tinha registrado boletim de ocorrência relatando algum tipo de ameaça. Ele também não tinha segurança particular.

“Não temos nenhuma pista, mas nós vamos ter todo empenho para esclarecer. Vou ouvir o pessoal da chácara onde o prefeito estava antes do crime”, disse o delegado.

A polícia está recebendo informações sobre os autores pelo Disque Denúncia, no 181.

Governador em exercício lamenta morte

Em nota, o governador em exercício do estado de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), lamentou a morte do político. Veja a íntegra abaixo:

“É com pesar que recebemos a notícia da morte do prefeito de Ribeirão Bonito, Francisco José Campaner. Todo empenho da polícia nas investigações para apurar as circunstâncias de sua morte e das demais vítimas baleadas e encontrar os autores deste violento crime.

Rodrigo Garcia – governador em exercício do estado de São Paulo.”

Trajetória

Natural de Ribeirão Bonito, Chiquinho Campaner foi vereador da cidade em mandatos iniciados em 1982, 1989, 2001 e 2005, sendo presidente da Câmara em 1983, 2005 e 2006.

Na eleição de 2012, concorreu ao cargo de prefeito, mas ficou em terceiro lugar. Se filiou ao PSDB em 2015 e foi eleito chefe do Executivo em 2016, com 3.132 votos (47,96%).

Em setembro deste ano, a Justiça arquivou uma ação civil pública por acusação de improbidade administrativa, pelo possível uso de dinheiro público para propaganda pessoal em uma revista de circulação regional. A Câmara já havia rejeitado o pedido de cassação do prefeito.

Campaner estudou direito na antiga Faculdades Integradas de São Carlos (Fadisc). Ele era solteiro e não tinha filhos.