Prefeitura abre investigação sobre morte de criança que engasgou com caroço de jabuticaba em creche

Criança de 1 ano e 5 meses participava de uma atividade escolar em Sorocaba. Órgãos foram doados pela família.

A prefeitura abriu uma investigação interna para apurar os detalhes da atividade pedagógica realizada em um berçário quando uma menina se engasgou com um caroço de jabuticada e morreu no hospital, em Sorocaba (SP). Os pais da criança doaram os órgãos da menina.

O bebê de 1 ano e 5 meses participava de uma ação escolar na CEI-98 “Olinda Luz Marte”, no dia 6 de novembro. Segundo a administração municipal, a turma teve contato com a fruta para que os alunos experimentassem a textura e o sabor.

Em nota, a prefeitura disse que lamenta o caso e que se solidariza com a família. A secretaria informou que está prestando apoio necessário.

Internação

No dia, a unidade escolar acionou o Samu e a família. Uma das profissionais, que possui curso técnico de enfermagem, assumiu o controle da situação até a chegada do resgate.

A menina foi encaminhada com parada cardiorrespiratória para a UTI do Gpaci, onde ficou internada em estado grave durante 11 dias. No entanto, foi constata a morte cerebral no sábado (16).

De acordo com o Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci), a captação dos órgãos foi realizada no domingo (17), no hospital, pela equipe da Organização de Procura de Órgãos e Tecidos (OPO).

O velório foi realizado na Ofebas do Jardim Santa Rosália e o enterro no cemitério da Consolação, em Sorocaba.

De acordo com a prefeitura, o fato aconteceu durante uma atividade pedagógica sobre o tema consciência negra.