Em vídeo, professor humilha aluna em sala de aula: “Feia”

Segundo a vítima, educador disse que “o cabelo dela não mexe” e que “a pele dela é feia porque é negra”.

O LIVRE/REPRODUÇÃO

Uma menina de 15 anos afirma ter sido vítima de racismo por parte de um professor. Segundo a adolescente, o educador a chamou de “feia” e disse que “o cabelo dela não mexe”, que “é preta” e que “a pele dela é feia porque é negra”. Os comentários preconceituosos teriam sido feitos dentro de sala de aula. As informações são do portal G1.

A garota estuda na Escola Estadual Professora Alzira Martins Lichti, em Santos, no litoral paulista. Ela está no 9ª ano do ensino fundamental e preferiu não ser identificada. “Eu só decidi expor a situação porque acho que ele está errado de fazer isso comigo. Fiquei mal demais”, disse, em entrevista.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra quando o homem chama a garota de “feita”. As imagens foram gravadas por uma colega da menina. De acordo com Cristina Maria Dias, 41, mãe da vítima, esta não foi a primeira vez que o docente fez comentários contra a filha. “Ninguém nunca tinha conseguido provar”, explica.

A Diretoria Regional de Ensino de Santos afirmou, em nota, repudiar todo e qualquer ato de discriminação dentro e fora do ambiente escolar. Assim que tomou conhecimento da denúncia, abriu uma apuração e o caso está sendo averiguado. Se comprovado, informou que todas as medidas cabíveis serão tomadas.

O caso foi registrado como injúria na Delegacia de Defesa da Mulher da cidade e segue sob a investigação da Polícia Civil.