Morre aos 81 anos o cantor americano Kenny Rogers

Lenda do country, artista ganhou três Grammys e foi um dos primeiros músicos de seu gênero a lotar estádios inteiros para shows.

O cantor Kenny Rogers durante show na Califórnia, em 2016 Kevin Winter/Getty Images

O cantor Kenny Rogers durante show na Califórnia, em 2016 Kevin Winter/Getty Images

Kenny Rogers, “lenda” da música country americana, morreu nesta sexta-feira (20), aos 81 anos, de causas naturais. Vencedor de três Grammys, foi figura de destaque nos anos 70 e 80. A informação é da revista VEJA.

O cantor “faleceu pacificamente em casa, de causas naturais, com cuidados paliativos e rodeado pela sua família”, afirmou seu agente, Keith Hagan, em um comunicado. Rogers ficou conhecido por sucessos como “The Gambler” e “We’ve Got Tonight”.

Texano, nascido em Houston em 1938, fez parte de vários grupos, até que no início da década de 70 se lançou em uma carreira solo. Foi um dos primeiros nomes do country americano a encher grandes estádios em seus shows.

Rogers viu 24 de suas músicas chegarem ao topo das listas de mais tocadas. Ao longo de sua carreira ainda venceu três prémios Grammy e integrou o Country Music Hall of Fame, em 2013.

Nos últimos anos, o cantor morava em Sandy Springs, no estado da Geórgia, e não atuava mais na área da música. O seu enterro deve ocorrer em uma cerimónia privada, por conta das medidas de segurança impostas pelo governo americano devido à pandemia de coronavírus.