Mais de 100 mil alunos da rede pública de Manaus voltam às aulas nesta segunda

Primeiros a retornarem são estudantes do ensino médio e do ensino de jovens e adultos da rede estadual. Volta ocorre um mês após retomada das escolas particulares. ‘O Amazonas é o primeiro estado a retomar as atividades presenciais’, diz Secretaria.

Volta às aulas na rede pública de Manaus (Foto: Tácio Melo/Secom/Divulgação)

Volta às aulas na rede pública de Manaus (Foto: Tácio Melo/Secom/Divulgação)

Estudantes da rede pública estadual de Manaus, no Amazonas, retornam às aulas presenciais nesta segunda-feira (10). Os 110 mis alunos do ensino médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos) retomam as atividades um mês depois da rede particular.

No interior do Estado as aulas continuam sendo transmitidas pela televisão e ainda não há uma data para o retorno presencial.

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação, a volta às aulas será gradual e prevalece o ensino híbrido, apenas 50% dos alunos estarão presentes em sala.

Para entrar na escola, é obrigatório o uso da máscara cobrindo a boca e o nariz. Os alunos também deverão seguir normas rígidas de higiene como lavar as mãos e o uso de álcool em gel é obrigatório. A temperatura também será aferida. Na sala de aula, as carteiras foram sinalizadas com a distância mínima de 1,5 m.

No dia 24 de agosto está programada a retomada do ensino fundamental. Alunos voltarão em turnos.

Segundo o governo do Amazonas, o retorno segue as normas da OMS (Organização Mundial de Saúde) e da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), que acompanha todos os casos de covid-19 no estado.

As aulas foram suspensas em abril por conta da pandemia de coronavírus.

Outros Estados

No Maranhão, as escolas particulares voltaram no dia 3 de agosto, mas não há previsão para o retorno da rede pública.

Já no Distrito Federal a retomada das atividades presenciais da rede particular segue na Justiça, na última quinta-feira (6) o retorno foi suspenso.

Em São Paulo, o retorno foi adiado para 7 de outubro, a previsão inicial seria das atividades retornarem em 8 de setembro.

*Agência Brasil