Idoso de 77 anos é preso após ser flagrado abusando da neta, após festa de aniversário

Irmão mais velho abriu a porta do quarto e encontrou a menina sendo abusada pelo avô; caso foi registrado em Cambé.

(FOTO: REPRODUÇÃO)

(FOTO: REPRODUÇÃO)

Foi decretada a prisão de um idoso de 77 anos na tarde desta quarta-feira (26), por suspeita de estupro contra a neta da sua atual companheira. A denúncia foi realizada no último domingo (23), na cidade de Cambé, no norte do estado, um dia após a festa de aniversário de 10 anos da criança. A informação é do portal RicMais.

De acordo com o delegado Roberto Fernandes, o irmão da vítima contou que flagrou o suspeito cometendo o abuso dentro do quarto da criança. Em depoimento, o idoso confessou que praticou sexo com a menina e esta não foi a primeira vez, “diz que ocorreram outras vezes”.

Suspeito de abusar da neta é preso

A avó da vítima esteve na casa dos familiares para celebrar o aniversário da garota no último sábado (22). A mulher foi acompanhada do parceiro, um idoso de 77 anos. Como moravam em outra cidade, aproveitaram para dormir na casa dos parentes de sábado para domingo.

“Acabaram passando a noite e no domingo após o almoço esse senhor disse que estava cansado e queria ir para o quarto descansar um pouco. E como a menina é meio serelepe, não para, o irmão dela achou estranho o silêncio e acabou indo ao quarto dela para ver o que estava acontecendo e teria flagrado esse senhor praticando ato sexual com a criança”, contou o delegado.

Os familiares então acionaram a polícia, mas o suspeito tentou fugir. Poucos metros distante da casa, no Jardim Boa Vista, o idoso foi identificado e encaminhado para delegacia.

“Foi ouvido o irmão, que é maior, e relatou o que ele viu. Foi interrogado o senhor, que acabou confessando que praticou sexo com ela, mas que não teria penetrado, não teria ocorrido a penetração. Mas de qualquer forma ele teria ejaculado ali. Em razão disso então nós o autuamos por estupro de vulnerável e representamos pela prisão preventiva dele”, informou o delegado.

A menina segue internada no Hospital Universitário, em Londrina. Quando receber alta, a vítima prestará depoimento.