Ladrões fogem da polícia com reféns no capô de caminhonete

Caso ocorreu em Santa Catarina. Reféns foram usados como escudo humano em fuga.

Reféns sobre o capô da caminhonete utilizada na fuga dos criminosos — Foto: Reprodução/ NSC TV

Pelo menos seis pessoas foram feitas de reféns e escudo humano por um grupo criminoso em Vidal Ramos, no Vale do Itajaí, durante um assalto na manhã desta quarta-feira (4). Eles assaltaram duas agências bancárias. Duas pessoas ficaram feridas e ninguém foi preso.

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos fizeram vários disparos no local para assustar os moradores do pequeno município de pouco mais de 6 mil habitantes e chegaram a fazer um escudo humano na frente das agências que ficam próximas: um banco e uma cooperativa de crédito.

Os assaltantes fugiram em uma caminhonete preta com reféns utilizados de escudo humano: dois ficaram deitados de bruços no capô, uma pessoa na lateral esquerda do carro e outras três na caçamba.

Outros dois veículos também foram usados no assalto. Na fuga, os criminosos atearam fogo em pelo menos um caminhão para trancar a passagem de veículos.

Com isso, ambulâncias de cidades vizinhas não conseguiram chegar a Vidal Ramos para socorrer dois homens feridos. Um deles, o gerente de uma das agências, com um tiro no pé; e o segurança de uma agência. Este sofreu ferimentos mais graves e até as 13h estava aos cuidados da equipe do helicóptero Arcanjo, dos bombeiros.

De acordo com a Delegacia de Polícia de Ituporanga, os reféns usados como escudo humano foram liberados. Até as 13h, a polícia realizava buscas a suspeitos da ação criminosa, que eram os reféns, quantos criminosos envolvidos no assalto e o que foi levado por eles.

Carro utilizado pelos suspeitos foi queimado no interior do município de Vidal Ramos — Foto: Reprodução/ NSC TV
Carro utilizado pelos suspeitos foi queimado no interior do município de Vidal Ramos — Foto: Reprodução/ NSC TV